Trago

Por Dani Raphael Hoje foi mais um daqueles dias que amanheci sem vontade nenhuma de falar, sem vontade de abrir a janela, de tirar meu pijama, sem vontade se quer de sair da cama. Mas levantei, e arrastei meu corpo junto com a corrente que me aprisiona em meu quarto, sentei no sofá da sala,... Continuar Lendo →

As coisas estão cheias de alma

Por Miriam Costa Piso em solos já pisados, para alguém lá no alto, o céu também foi um presente muito esperado com suas cores majestosas que matam o tédio da alma. Os amarelos, os lilases, os vermelhos se deixam dormir, para dar vez à lua que também é minha pousada.Piso na areia e sinto meus pés... Continuar Lendo →

Vida

Um dia a porta se fecha e nunca mais se abre, e é neste instante que percebemos que não podemos fazer mais nada, além de nos lembrarmos das gargalhadas que demos, das boas conversas, das taças de vinho que soubemos aproveitar. Dos dias que dançamos na chuva e das noites que tivemos muito prazer enquanto... Continuar Lendo →

Na maresia e na poesia da vida

Por Erica Gil No termômetro do despertarCom o desassossego do despertadorRespiro o cotidianoO coração registrou um sentimento espantosoNavegando nos versos emotivos do Fernando PessoaSenti a vida na maresia e na poesiaNão compreendo as pessoasMas entendo o "Fernando"Caminho com a Literatura  Sem gentileza ...  Ignoro a vida.     

O carro

O que me diferencia de um animal selvagem é meu carro, pois diferentemente dos outros animais que usam suas próprias energias para se locomoverem, eu uso a energia do automóvel e consigo percorrer distâncias mais longas em menos tempo. Quando estou no volante me sinto gente, olhando para outras gentes que também por alguns momentos... Continuar Lendo →

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

Crie seu site com o WordPress.com
Comece agora