Só por hoje

Por Erica Gil Só por hojeQuero sonhar e ser felizVou deixar a alegria tomar contaQue seja por um minutoVou ganhar o mundoCorrer no campoSentir o vento Colher floresBrincar com as criançasAbraçar as lembranças Quero sonhar e ser felizAgoniada de caminhar entre os olhares ácidos e convencidos Cansada da vida metidaQue revela apenas as partidasQuero sonharPara... Continuar Lendo →

Questionar

Por Erica Gil A vida pergunta e eu não sei questionar.Vejo a trilha e não ostento. Gosto dos pés descalços, procurar borboletas e dançar em outros ritmos.Mergulho no mar revolto, pensamentos descontrolados.O corte aberto, sangro, abraço a coragem e olho com o coração.Não sei questionar.É tanta alma para o mundo derrubar.

Canto os desencantos

Por Erica Gil Sentei naquele banco da praça para cantar os meus desencantos,O violão em prantos com as cordas enferrujadas,Melodia trocada e ritmo sem graça.Percebo alguém observando com tristezae eu tentando completar o refrão.As folhas bailando com a canção.Naquele banco da praça o meu mundo não acaba.Espero a lua me contemplar.

Depois da tempestade

Por Erica Gil Caminho de peito abertoObservando tudoA estrada é longaVou me fortalecendo com a arteÉ a forma de anestesiarO dia se arrasta e tira um pedaçoNada vai intimidarCom o tempoViajo por dentroA alma só quer descansarReencontrar com a coragemPara atravessar.

Anjo

Por Erica Gil Minha alma cansada, peso da solidão, Um sonho, brinquei com o não.Um anjo bateu na minha janela, limpei os olhos sem acreditar.Tinha um sorriso lindo, asas brilhantes e não éramos distante .Tudo leve, ele me traduzia.Coloquei um nome, se chamava Anjo Querubim.O anjo feito para mim, mas sabia que um dia poderia... Continuar Lendo →

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

Crie seu site com o WordPress.com
Comece agora