Novo Inconsciente

Por Miriam Costa Parece ser castigo ser inocente, desnudo de juízo, ser uma linguagem alegórica que também permite se calar sobre as coisas. Não ter pátria vitoriosa nem essa admiração fantasiosa.Ser julgado por sua carne e sangue te deixou preso em liberdade, te mostrou que o amor perdeu parte de sua natural bondade e formou vínculos... Continuar Lendo →

*Sessão de terapia*

Por Miriam Costa Sentada no sofá fico a esperar o que querendo já entendo, minha sessão de terapia prestes a começar! A porta se abre, chegou a hora de poder desabafar, falar sobre meus avanços e fracassos, sobre meus labirintos, confundir sorrir com chorar.O psicodrama é a exploração de muitos vínculos emocionais, visando a catarse em... Continuar Lendo →

Quase na hora…

Por Miriam Costa Quase na hora certa achamos que encontraríamos mais do que as mesmas falas tediosas, improvisando mil cópias delas mesmas para que tenham novas versões frescas! Para que consigam achar no vazio não -assumido um próposito, aquela hora H, em que se espremem num canto, se alimentando da opinião alheia. --------------> (Só vale se... Continuar Lendo →

Com licença,

Por Miriam Costa Enquanto você fica sentado mastigando com indiferença, crescem as flores e nas próximas horas muitos passarão por elas com os olhos na frequência das próprias dores...A visão de uma cidade num canto de jornal,um meio sorriso que insiste em ser amor solitário,o cheiro das flores, as coisas que convertemos em memória...

Distopia

Por Miriam Costa Esse tr(aço) laço de linha-navalha, traça que voa no linho traçado, tr(amado) na cortina de fumaça é o cans(aço) respirado, transpirado no fim da linha uma chegada sem vias.Um visto esperado para algum lado, rejeitado pelas divisas, segregado...arado ....lavrado.Tratado na distopia é cinza soprada na vista esquecida!Nos aproximamos do nada, eu e o... Continuar Lendo →

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

Crie seu site com o WordPress.com
Comece agora